Doutorado em andamento

RESUMO

LEONARDO SILVA PROJETO DE PESQUISA DE DOUTORADO

    A GÊNESE DO VALOR ECONÔMICO DOS SERVIÇOS DE POLINIZAÇÃO PRESTADOS PELAS ABELHAS À INDÚSTRIA DE MAÇÃS DE FRAIBURGO (SC): ANÁLISE À LUZ DA NOVA SOCIOLOGIA ECONÔMICA (NSE)

À luz sobretudo do Nova Sociologia Econômica (NSE), neste estudo tive por objetivo descrever e analisar as condições objetivas e subjetivas que tornaram possível a emergência do valor econômico do serviços de polinização prestados pelas abelhas Apis mellifera à indústria de maçãs de Fraiburgo – SC. Posicionando-me contra a tese reducionista da economia neoclássica de que a transformação de bens não econômicos em bens econômicos deve-se unicamente a uma alteração na relação entre a demanda e a oferta existentes, busquei chamar a atenção para a importância da dimensão simbólica do processo de constituição do valor econômico dos serviços de polinização. Argumentando que a existência objetiva de um déficit de polinização em Fraiburgo somente pôde conduzir à emergência do valor econômico da polinização realizada pelas abelhas Apis mellifera manejadas porque na atualidade existe um corpo teórico que permite a percepção e compreensão deste fenômeno, destaquei sobretudo o papel desempenhado por especialistas prescritores como Amnon Erez e Helmuth Wiese. Ao demonstrarem aos grandes pomicultores tanto sua necessidade (i.e., a correção do déficit de polinização) como o meio de satisfazê-la (i.e., o uso de Apis mellifera manejadas), esses prescritores acabaram contribuindo para a constituição daquilo que a priori estariam apenas constatando, isto é, a escassez, utilidade e, por conseguinte, o valor econômico dos serviços de polinização realizados pelas abelhas Apis mellifera.

Palavras-chave: Serviços de polinização; Indústria de maçãs; Valor econômico; Nova Sociologia Econômica (NSE); Discursos performativos.

BARBARA MICHELE AMORIM PROJETO DE PESQUISA DE DOUTORADO

    Novo corpo, nova vida: o campo da cirurgia bariátrica em perspectiva sociológica

Ao abordar o campo das cirurgias bariátricas como a emergência de um novo mercado na área da saúde, mobilizamos as análises da Nova Sociologia Econômica para refletir sobre a criação desse mercado. Tanto na abordagem da Nova Economia Institucional como na da racionalização da saúde com sua noção de risco, os indivíduos agiriam apenas de forma racional diante da obesidade e fariam a cirurgia como forma de diminuir os mesmos. Porém, de acordo com Bourdieu e Fligstein a nova sociologia econômica constrói a análise do campo econômico a partir dos aspectos históricos, culturais e políticos. O recorte eleito para nossa análise é: de que maneira médicos, profissionais da saúde e seus discursos contribuem para construir e legitimar a cirurgia bariátrica como procedimento cirúrgico possível e necessário.

Partindo da hipótese de que o cirurgião é mais importante no momento da produção discurso (veiculação de informações em blogs, sites e facebook) que antecede a cirurgia do que no momento da prática no campo, pretendemos – inspirados em Bittencourt et al (2013) – compreender como a cirurgia bariátrica é legitimada pelos diversos atores (cirurgiões, endócrinos, psicólogos, nutricionistas e pacientes) e analisar os sentidos e riscos negociados entre saúde e doença.

BRUNO BARREIROS PROJETO DE PESQUISA DE DOUTORADO
 A Sustentabilidade Empresarial e seus enunciadores: uma sociologia dos “Líderes Sustentáveis” no Brasil

    O capitalismo necessita de justificativas para existir na prática dos agentes. Nesse sentido, considera-se aqui necessária a investigação de fenômenos do campo econômico que tenham um apelo de revisão ou renovação de justificativas, valores ou moralidades a fim de que possamos melhor compreender o capitalismo desse início de século XXI. Um fenômeno recente preenche essas características de interesse: a Sustentabilidade Empresarial. Assim, esse projeto de pesquisa se insere no atual contexto da Sustentabilidade Empresarial brasileira, investigando seus mais legítimos enunciadores, os chamados “líderes sustentáveis”.

LEANDRO DOS SANTOS PROJETO DE PESQUISA DE DOUTORADO
A inovação e o mercado de bens tecnológicos: uma análise sobre a construção social dos mercados a partir do “polo tecnológico de Florianópolis”

    A tese de que a inovação tecnológica constitui um dos fatores fundamentais do desenvolvimento econômico expande-se com força no cenário internacional sobretudo a partir da década de 1980. Assim como o fervor ligado ao empreendedorismo, a consolidação da inovação como um aspecto central da vida econômica está situada num momento histórico de reestruturação das bases materiais e ideológicas do capitalismo. Refletindo a importância e a necessidade de estruturação das condições de sua realização, a introdução de novos produtos e processos (ou ainda, o aprimoramento significativo destes, conforme a definição institucionalizada do termo) na esfera de relações econômicas passou a mobilizar não apenas os interesses e atuação das empresas (meio no qual a inovação é efetivamente concretizada, conforme o sentido tradicional), como também a participação do Estado e de atores do mundo técnico-científico.
    O cenário de ações e relações que então se delineia em prol da inovação está longe de corresponder ao viés ortodoxo da ciência econômica no qual os fenômenos econômicos, tal como a oferta e a demanda por determinados tipos de bem e serviços, podem ser interpretados como simples dados e o resultado mecânico de autoajustes orquestrado por uma “mão invisível” do mercado. A abstração presente nesse modelo de interpretação vem sendo amplamente questionada pelos autores da sociologia econômica contemporânea, que apontam para o lastro histórico e social dos fenômenos da vida econômica, em outros termos, para o processo de construção social dos mercados. 
    No presente trabalho, procuramos situar a inovação no contexto de construção social dos mercados, quer dizer, interpretando-a enquanto prática que se desenvolve num quadro de relações e investimentos diversos direcionados igualmente à criação da oferta e demanda de bens tecnológicos (produtos e processos) – que, por sua vez, leva em conta inclusive a produção e reprodução dos atores e disposições relacionadas à inovação. Para estudar esse processo, tomamos como referência sua manifestação concreta num horizonte de desenvolvimento local. A análise sobre a formação do chamado “polo tecnológico de Florianópolis” serve a esse propósito. Nosso objetivo é mapear o quadro institucional e, nesse contexto, os principais dispositivos e atores envolvidos na estruturação desse mercado particular, ou pelo menos de uma parte dele, caracterizado pela produção e oferta de bens tecnológicos.