Projetos

Profª. Drª. Marcia da Silva Mazon Relação humanos e animais: moral, mercados e afeto (2016/2017)
Descrição O argumento de base da pesquisa está em que a relação entre humanos e animais de estimação se nutre do estranhamento de outros humanos. Neste sentido a proposta da pesquisa é pensar como a relação entre humanos e animais pode explicar a relação dos humanos entre si. Deste modo interessa-nos observar o recente enquadramento cognitivo dos animais de estimação e o desenvolvimento de justificativas e provas (conforme proposto por Boltanski e Thevenot) as quais apontam a presença dos animais de estimação na intimidade e nos projetos de futuro (incluindo aí herança e reprodução da própria sociedade) dos seres humanos inclusive os animais como substitutos de outros seres humanos.O trabalho se desenvolve em três eixos: no primeiro observamos o mercado de rações propriamente. Analisamos a passagem de um modelo de alimentação para animais de estimação baseado em restos de comida para outro de rações premium altamente especializadas o qual cresce mesmo diante de crise.Num segundo momento analisamos a mídia especializada para encontrar a possível gênese do afeto pronunciado dedicado aos animais de estimação. Analisamos as publicações dedicadas ao setor iniciando com um revista de distribuição mundial no período do entre guerras e pós guerra: Seleções/Reader?s Digest. Ela dedica desde o início de sua distribuição nos EUA em 1922 até o início da distribuição no Brasil, 1942, e além uma seção especialmente dedicada aos animais. Entre os animais, a mais frequente personagem é o cachorro de estimação e seus heroísmos. No terceiro momento analisamos a mídia especializada mais recente, blogs, sites e revistas do setor e canais da TV aberta e fechada para analisar as justificativas elaboradas pelos proprietários de animais de estimação (com foco nos cachorros).Interessa-nos compreender esta linguagem da dedicação aos animais de estimação e possíveis singularidades do Brasil no setor e a relação deste afeto com animais com as demais mudanças sociais. Propomos um caminho para iluminar a especificidade do lugar ocupado pelas justificativas que tornam o afeto em relação aos animais algo razoável no interior de relações de poder mais amplas.

Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3)

 

Profª. Drª. Marcia da Silva Mazon Profissionalização: moral e mercado de trabalho (2016/2017)
Descrição Autores como Bourdieu, Zelizer, Elias nos permitem compreender a gênese e o desenvolvimento dos diferentes mercados como processos político-culturais complexos e passíveis de contestação. Nesta pesquisa voltamo-nos à gênese de novos espaços de profissionalização e os processos político-culturais que lhes dão suporte. A pesquisa vai se desenvolver em quatro áreas: a primeira de profissionalização da saúde – o mercado de home care, as negociações em torno da decisão de cirurgias bariátricas e o fenômeno da obesidade, todos analisados na sua dupla tensão entre criação de mercado e moralização da atuação profissional. A segunda área o mercado profissional no campo das inovações tecnológicas como incubadoras, o surgimento dos executivos da sustentabilidade e a circulação internacional de ideias e estudantes brasileiros no sentido da qualificação profissional. Na terceiro e último eixo o mercado de jogos eletrônicos e o espaço formal de criação de regras que norteiam o setor dentro da tensão profissionalização/lazer tão bem como a presença marcada das mulheres que são 52% dos jogadores no Brasil e a tensão com a presença delas nos jogos. Por último os processos de terceirização e as vendas diretas e a criação de justificativas e provas por parte destes profissionais diante de um universo de trabalho vulnerável.

Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3)

 

 

Profª. Drª. Marcia da Silva Mazon Mercados e seus prescritores (2014/2017)
Descrição O objetivo deste projeto é analisar o papel dos prescritores ou mediadores no mercado em diferentes setores. Estes atores são os responsáveis pelo processo de tradução que deve existir entre os dispositivos cognitivos e valorativos. Por um lado, eles trabalham para definir uma legitimidade moral às ideias e representações construídas pelos atores; por outro, eles conectam os dispositivos valorativos ao discurso e às práticas efetivamente pronunciados pelas pessoas, as quais não recorrem necessariamente a princípios morais para justificar condutas e interesses. O presente projeto faz parte da consolidação do Núcleo de Sociologia Econômica (NUSEC) ativo no diretório CAPES desde novembro de 2013. Este projeto contempla  um levantamento bibliográfico da área da sociologia em particular na área da sociologia pragmática crítica. Nos últimos anos este enfoque tem sido frequentemente utilizado para compreensão dos fenômenos de mercado. A forma como se opera a relação entre o desenvolvimento econômico e as novas tecnologias tem sido objeto de estudo.